quinta-feira, 29 de agosto de 2013

PRÉ-ÉPOCA - EXEMPLO DE UMA EQUIPA SÉNIOR - HÓQUEI EM PATINS


Exemplo de uma proposta de pré-época de 4 semanas para uma equipa sénior de hóquei em patins. A pré-época poderá ser, ou é mesmo, a base de sucesso para toda a época desportiva

A pré-época ou período preparatório devem ter objetivos claramente definidos. O mesmo deve acontecer ao longo da temporada. É preciso reforçar a ideia que os objetivos são sempre adaptáveis e alteráveis ao longo da temporada. É necessário reformular sempre os mesmos e adequá-los à realidade que a equipa e os jogadores atravessam.

Alguns exemplos de objetivos gerais bem definidos para a pré-época:

- Nível Físico: Obter uma excelente condição física;
- Nível Técnico: Potencializar as qualidades técnicas dos jogadores;
- Nível Tático: Assimilar o tipo de jogo (modelo de jogo);
- Nível Psicológico: Melhorar os níveis de concentração, auto estima, auto confiança, visualização, motivação dos jogadores, etc.

De acordo com a realidade da modalidade, são poucas as equipas que planeiam sessões de treino bi diárias nesta fase, no entanto deixamos aqui um pequeno exemplo de um dia com sessões de treino bi diárias:

7:30 – Acordar
8h – Pequeno-almoço
9h – Treino 1
11h – Descanso
12:30 – Almoço
13:30 – Descanso
15:30 – Treino 2
17:30 – Lanche

Atendendo à realidade mais generalizada das equipas seniores de hóquei em patins, expomos de seguida um exemplo de organização da pré-época com uma sessão de treino diária.

ORGANIZAÇÃO DA PRÉ-ÉPOCA

1ª Semana

O grande objetivo nesta fase, penso que é o “fortalecimento” de um espírito de grupo forte. Vários estudos atuais demonstram claramente que equipas “psicologicamente fortes” alcançam maiores êxitos desportivos.
Nesse sentido, poderemos dividir a 1ª semana de trabalho da seguinte forma:

1ª Sessão – Testes físicos
2ª Sessão – Torneio de futebol intra- equipa
3ª Sessão – Treino aquático e jogos na água (piscina)
4ª Sessão – Torneio de basquetebol intra-equipa
5º Sessão – Caça ao Tesouro e/ou Pade papper e/ou atividades ao ar livre
6º Sessão – Torneio de hóquei em patins – jogos reduzidos ou condicionados
7ª Sessão? – Descanso

2ª Semana

1º Sessão – Repetição dos Testes físicos realizados na 1ª semana

Nas restantes sessões...
Pode-se realizar 2 ou 3 dias seguidos de trabalho aeróbico e no 3º dia começar com treino anaeróbico. Pode ser um trabalho realizado de patins ou de sapatilhas. Caberá a cada treinador decidir. Pessoalmente aconselhamos vivamente o uso de patins.

O trabalho de força (ginásio) deve também ser iniciado. Preferencialmente deve ser um trabalho em circuito e penso que uma boa referência para se iniciar este tipo de trabalho é com 50% da FMax (força máxima).

Iniciar os trabalhos com bola tendo os objetivos bem definidos como por exemplo: posse de bola, transições defesa-ataque e ataque-defesa, etc.

Integrar muito bem exercícios físico-técnicos com bola e iniciar também os chamados treinos de conjunto.

3ª Semana

O trabalho de ginásio deve ser mais intenso e o trabalho físico deve estar bem focalizado de forma a estar bem enquadrado com as exigências do hóquei em patins.

O volume e a intensidade de treino com bola devem aumentar significativamente. Se possível, as pulsações dos jogadores andar nos 160-170.

É uma boa fase para se iniciarem os jogos treinos. É importante os jogadores começarem a adquirir ritmo competitivo.

4ª Semana

Focalizar o trabalho físico para a velocidade de reação, de explosão, etc. O trabalho de ginásio deverá ser mais intenso.

Trabalho tático bem definido, para que os jogadores assimilem as "ideias" de jogo pretendidas.

Tentar realizar pelo menos 2 a 3 jogos treinos e começar a definir um cinco base.


NOTAS:
1- esta publicação é meramente pessoal e passível de concordância ou não por parte dos leitores cabendo aos mesmos avaliar a sua pertinência.
2- frisar que se trata de um exemplo para uma equipa senior de hóquei em patins. Este tipo de exemplo não se adequa em nossa opinião a uma equipa de formação.


Fonte: Hélder Antunes 

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

PRÉ-ÉPOCA - HÓQUEI EM PATINS


Foto de Pedro Alves - www.mundook.net

A Importância da Pré-Época

Falar na pré-época é falar na construção de uma nova ideia, de uma nova equipa, de novos objetivos, no fundo, a base da construção de uma nova época.

Ainda hoje muitos treinadores focam a sua atenção na preparação física, esquecendo que é um inicio onde todas as componentes são de grande importância!

No inicio de época uma equipa passa por varias fases, com a chegada de novos elementos ao grupo existe a 1ª fase, a formação do grupo, onde os elementos se dão a conhecer e conhecem os seus rivais de posição criando alguma ansiedade e incerteza entre eles, juntando a isto o trabalho tático, físico e técnico que existirá na preparação da equipa.

Com o decorrer das semanas de trabalho o treinador vai moldando a sua ideia de jogo, clarificando algumas escolhas e nasce a 2ª fase, uma fase de algum conflito onde com as primeiras escolhas começam a nascer alguns conflitos internos, fruto da luta pelo lugar, espaço físico e até estatuto dentro do balneário.

A definição de um bom grupo de trabalho poderá definir-se neste momento, se todos entenderem os seus papéis que são destinados pelo treinador e o que terão a ganhar caso todos se focalizem no mesmo objetivo.

É neste momento que o grupo de trabalho percebe que tem que unir forças em volta de um objetivo, é a fase que muitos autores chamam de normalização e que eu chamo de compreensão.   Nesta fase cresce uma maior cooperação coletiva, as ideias do treinador estão adquiridas, e mesmo aqueles jogadores que começam a sentir que poderão não ser primeira opção, olham para o coletivo.

Mas existem exceções e existem casos que se tornam problemáticos e que podem destabilizar o grupo de trabalho, caberá neste caso ao treinador a tomada de decisão, nunca esquecendo que uma maçã podre pode apodrecer o cesto.

A partir destes momentos o grupo foca-se no rendimento, cerca de 5, 6 semanas já passaram com todo o trabalho físico, técnico, tático e mental que existe neste período de preparação e onde com os resultados a começarem a contar, o desempenho de cada um ao serviço do colectivo passa a ser o principal foco.

Este é um período que dura normalmente 7 semanas onde se cria uma ideia de jogo, se definem regras e onde a preparação física é importante mas na minha opinião não será...a mais importante delas todas! Existe um conjunto de factores que são de extrema importância para a construção de uma equipa de trabalho!

Opinião de João Prates in,


Inicio de Época

Organização e Gestão do Processo de Treino:

Planear o treino é obrigatório.
Serve para ver as dificuldades da equipa.
Evita contratempos.
É a ferramenta mais importante do treinador.

1.º Fazer Diagnostico da Equipa:

- Como é constituída a equipa
- Qual o material de treino
- Qual será a equipa de trabalho
- Quais as condições de trabalho

2.º Descrição do modelo futuro:

- Construção de modelo de jogo
- Traçar objetivos
- Definir treinos

3.º Elaboração do Programa de ação (execução):

Planos de treinos:
- 1. Físicos
- 2. Técnicos
- 3. Táticos
- Acrescentaria um 4. – Mental – Helder Antunes

Acompanhamento:

- Controlar os progressos da equipa
- Verificar erros e virtudes da equipa
- Solução dos problemas

5.º Logísticos:

- Transportes
- Documentação
- Aquisição de material de treino

6.º Estruturais:

- Condição do Clube
- Verificação de erros
- Solução dos problemas

7.º Calendário escolar ou actividades profissionais:

- Organização de treinos
- Organização de jogos particulares
- Organização das horas escolares
- Organização de horas profissionais

8.º Objectivos individuais:

- Verificar conflitos
- Verificar atletas que estão a estragar a equipa
- Solução dos problemas

9.º Quadro Humano:

- Ter uma boa equipa de trabalho
- Fazer reuniões com a mesma equipa semanalmente

10.º Calendário competitivo:

- O planeamento dos treinos terá de estar de acordo com o calendário.
- Pré Época antes do 1.º jogo.
- Se houver paragens de calendário, nunca quebrar a rotina.

Opinião de Pedro Costa in,