quinta-feira, 9 de julho de 2015

FÉRIAS 2015 - REGRESSAMOS EM AGOSTO...


Tal como é hábito ao longo destes últimos anos, o blog THP – Treinadores de Hóquei em Patins – entra agora no seu período de férias.

Após 11 meses de publicações ininterruptas e com um ciclo de 1 publicação semanal, chega a altura de descansarmos um pouco e retomarmos energias para regressar com todas as forças para a época 2015/2016.

Entretanto convidamos todos os leitores a reverem algumas das nossas publicações por tema de interesse. Para tal, basta colocarem as palavras chaves no canto superior esquerdo do blog (motor de busca), ou procurarem no nosso separador “Etiquetas” que se encontra do lado direito do blog.

Aproveitamos ainda para desejar a todos vós umas merecidas férias.

Saudações,


THP

quinta-feira, 2 de julho de 2015

CONCEITO E PERSPECTIVAS DA ATENÇÃO E DA CONCENTRAÇÃO



Apesar de muitos utilizarem a atenção e a concentração como sinónimos convém de ambos sejam definidos de forma clara:

- Atenção: forma de interacção com o meio ambiente, em que o sujeito estabelece contacto com os estímulos relevantes da situação no presente momento.

- Concentração: manutenção das condições atencionais por um determinado tempo mais ou menos duradouro, de acordo com o que a situação que estamos a enfrentar assim o exige.

Para a explicação da atenção e da concentração devemos ter em linha de conta as seguintes perspectivas:

a) Perspectiva Cognitiva: é a mais utilizada e defende a ideia que o atleta recebe estímulos do meio ambiente, que os processa e que explicam a forma como o atleta responde a essas situações. Ao nível desta perspectiva os 3 aspectos que mais foram estudados foram:
- Selectividade atencional: o atleta selecciona apenas a informação relevante para si e que traz benefícios, rejeitando toda a restante informação;

- Capacidade atencional: esta capacidade complementa a anterior, uma vez que é difícil um atleta estar concentrado em duas coisas ao mesmo tempo. O atleta converte de forma automática certas destrezas;

- Activação ou alerta atencional: este terceiro elemento desempenha um papel relevante na perspectiva do processamento da informação que faz referência à relação entre o nível de activação, nível de alerta do atleta e a sua atenção.

b) Perspectiva Social: desta perspectiva estudou-se o efeito que têm os estímulos distractores e as diferenças individuais na atenção do atleta (esforço, sofrimento, ansiedade…)
c) Perspectiva Psicofisiológica: define a existência de variações nos registos psicofisiológicos que permitem estabelecer o grau atencional dos atletas antes e durante a competição.


A melhoria da atenção e da concentração centram-se a dois níveis: treino e competição.

Ao nível do treino: é conveniente que nos treinos sejam introduzidas actividades que permitam que os atletas melhorem a sua atenção e concentração. No entanto, estas actividades ou programas de treino não devem alterar as restantes rotinas de treino. Aqui torna-se fundamental o treinador possuir um amplo conhecimento, bem como alguns procedimentos como visualização/ensaio mental e outros mais, uma vez que é uma “peça-chave” em todo o processo.

Ao nível da competição: para que os atletas adquiram mais sucesso e melhores resultados neste âmbito é importante a utilização de técnicas úteis tais como: estabelecer objectivos (individuais e colectivos); estabelecer rotinas pré-competitivas e competitivas: controlar o nível de activação, usar palavras-chave; controle visual e concentração no mesmo.


FONTE: Hélder Antunes,  Livro: “Psicología de la Actividad Física y del Deporte”, de Joaquín Dosil, 2004