quinta-feira, 28 de julho de 2016

PERÍODO DE FÉRIAS...


O blog THP – Treinadores de Hóquei em Patins, entra agora no seu habitual período de férias.
Vamos recarregar baterias e voltar em finais de agosto, inícios de setembro, às nossas habituais publicações semanais.
É com orgulho que olhamos para o caminho percorrido pelo blog THP ao longo destes 10 ANOS de existência e é com otimismo que olhamos para o futuro.
Mais uma vez obrigado a todos os nossos seguidores de vários pontos do mundo. Sem vós o caminho era impossível.
Votos de uma boas férias a todos vós e até já.


Blog THP

quinta-feira, 21 de julho de 2016

HÓQUEI EM PATINS: FORMAÇÃO ACREDITADA DE TREINADORES - SUGESTÕES


Nesta última publicação antes de entrarmos no período de férias, abordamos um pouco o tema das formações acreditadas para os treinadores, em especifico os treinadores de hóquei em patins.
Sabemos que a lei é geral, transversal a todas as modalidades e da “responsabilidade” do IPDJ.
No entanto, nunca é demais realizarmos algumas sugestões, uma vez que é perceptível que este modelo de renovação dos títulos de treinadores não é o mais adequado, ou poderá funcionar melhor.
Nesse sentido elaboramos aqui algumas sugestões que poderão ser discutidas e levadas às entidades responsáveis na expectativa que algo possa melhorar no futuro. Estas sugestões são baseadas na opinião de alguns treinadores de hóquei em patins.
No que concerne à formação de treinadores de hóquei em patins, somos da opinião que:

- O número de créditos a realizar (10) é demasiado. Primeiro, porque as ações de formação são quase todas a pagar e dispersas da zona geográfica de uma grande maioria dos treinadores. Segundo, porque o número de ações específicas, nomeadamente de hóquei em patins, não têm sido tão abundantes quanto isso. Propõe-se que o número de ações acreditadas a realizar seja de 5 créditos. O que em média dá 1 crédito anual por cada cinco anos de renovação do título de treinadores.

- Há desigualdade de tratamento entre os treinadores que estão no ativo e os que não estão. Propomos que os treinadores que estão no ativo realizem menos ações de formação acreditadas. Em nosso entender, os treinadores no ativo estão em constante evolução e acumulação de aprendizagens. Esta diferenciação deve ser realizada e a componente prática validada. Por exemplo, pegando no que transcrevemos no ponto anterior, seria lógico os treinadores no ativo realizarem 5 créditos e os treinadores que não estão no ativo realizarem 10 créditos.

- Ligando os dois pontos anteriormente exposto, os treinadores no ativo terem de realizar 5 créditos em 5 anos e por cada ano no ativo “contar” 1 crédito. Ou seja, um treinador que num período de 5 anos esteja 3 ligado a um ou vários clubes e 2 anos inativo, teria de realizar 7 créditos. Sendo 5 obrigatórios mais 2 correspondentes a 2 anos de inatividade. Esta seria a lógica.

- Devem existir mais, ou começar a existir ações de formação acreditadas de carácter prático. Há um exagero moderado na componente teórica. Em nosso entender, não chega só apetrechar os treinadores de teoria. Há que levar as situações para a prática.

- Os custos das formações creditadas devem ser mínimos. Não existir proveito desta situação para aumentar lucros das entidades formadoras. Preço adequado às despesas das respetivas formações e sempre que possível, caso hajam os apoios para isso, as formações acreditadas serem gratuitas. Este será um estímulo para aumentar a formação dos treinadores de hóquei em patins e regra geral os treinadores de hóquei em patins em Portugal são amadores. São treinadores que trabalham como profissionais, mas que (quando recebem) são completamente amadores…


FONTE: blog THP – Treinadores de Hóquei em Patins

quinta-feira, 14 de julho de 2016

HÓQUEI EM PATINS: ESTILOS DE LIDERANÇA - TREINADOR


Existem muitas publicações e estudos que definem em liderança em pelo menos 3 estilos. Há ainda quem defina mais do que 3 estilos de liderança.
Na nossa opinião, só existe um estilo de liderança: SER LÍDER.
O treinador ou é ou não é LÍDER... Essa é a verdadeira questão. 
Quanto à forma como o treinador é líder, essa varia conforme o grupo de atletas, conforme a equipa e conforme o clube e as condições de trabalho.
O treinador pode ser sempre o mesmo, pode ser sempre LÍDER, mas executar a sua tarefa de LÍDER de formas diferentes, porque os atletas e os contextos variam de equipa para equipa e de clube para clube. Isso é com cada treinador.  
O importante é ser LÍDER.

FONTE: Opinião pessoal, Hélder Antunes

quarta-feira, 6 de julho de 2016

HÓQUEI EM PATINS: 8 EXERCÍCIOS DE INICIAÇÃO À PATINAGEM - PARTE 2/2

EXERCÍCIO N.º 5 


EXERCÍCIO N.º 6 


EXERCÍCIO N.º 7 



EXERCÍCIO N.º 8 


Fonte: VILA, Antonio Sariol e BECERRA, Silvia Nohales, "La iniciación del patinaje escolar", 2009