segunda-feira, 17 de julho de 2017

FORMAÇÃO DE TREINADORES DE HÓQUEI EM PATINS - NÚMEROS QUE NÃO VALEM NADA

(Foto retirada e adaptada da FPP)

Os dados e os números que seguidamente são apresentados não têm qualquer relevo, significância ou carácter científico. O valor é atribuído por cada leitor e são passíveis de todas as críticas e risotas.
Durante 4 meses recolhemos opinião de muitos treinadores de hóquei em patins (122 no total), do norte aos arquipélagos. Tudo treinadores de renome na modalidade, pois em nosso entender, todos os treinadores de hóquei em patins são treinadores de renome, uma vez que sem a sua dedicação e carolice a modalidade não existiria da forma como existe. Muitas pessoas ainda não perceberam a importância do treinador de hóquei em patins na modalidade. Esta opinião foi recolhida pela via presencial e online.
Não podemos tirar quaisquer conclusões disto, mas podemos tirar ilações para não sermos surpreendidos com lições.
Vamos aos números que não são convertidos em percentagens, senão poderia assustar um pouco.

N = 122

- 118 treinadores não concordam com a forma como se processam as renovações dos títulos profissionais de treinadores

- 95 treinadores acham que as formações de renovação dos títulos profissionais de treinadores têm custos insuportáveis

- 43 treinadores não realizaram quaisquer unidade de crédito

- 39 treinadores pensam seriamente em abandonar a atividade de treinador já no inicio da época 2017/2018

- 58 treinadores já realizaram mais de 5 unidades de crédito até Junho de 2017

- 27 treinadores pensam em realizar as 10 unidades de crédito até 2018 e depois da renovação, cessar a atividade de treinador de hóquei em patins

- 12 treinadores perspectivam realizar várias renovações do título profissional de treinador

- 105 treinadores desejariam ter mais formações especificas da modalidade

- 97 treinadores consideram que as ações creditadas são um negócio e não uma forma de melhorar a formação dos treinadores de hóquei em patins

Aconselhamos os leitores a não realizarem as proporções para percentagem, porque os números aí obtidos poderão assustar um pouco. Relembramos novamente que estes números não têm quaisquer validade.
Adicionalmente informamos que os 122 treinadores são todos de nacionalidade portuguesa e a exercer a atividade de hóquei em patins.
A questão que será interessante analisar é se o número de treinadores de hóquei em patins a partir de 2018, em atividade, irá aumentar, diminuir ou manter-se igual, tendo em conta o número atual (nacional) de equipas e clubes…


FONTE: Blogue THP

Sem comentários: